Atualizações Recentes Página 2 Ativar/desativar aninhamento de comentários | Atalhos do Teclado

  • otubo 16:53 em 3 de August de 2009 Link Permanente | Resposta  

    Quando o copyright enche o saco 

    Assim Será by Los Hermanos

    Unfortunately, due to licensing restrictions from some of the major music publishers we can no longer return lyrics through the LyricWiki API (where this application gets some or all of its lyrics).

    The lyrics for this song can be found at the following URL:
    http://lyricwiki.org/Los_Hermanos:Assim_Ser%C3%A1

    (Please note: this is not the fault of the developer who created this application, but is a restriction imposed by the music publishers themselves.)

    Additional Info:

    * url: http://lyricwiki.org/Los_Hermanos:Assim_Ser%C3%A1

     
    • B 12:25 em 4 de agosto de 2009 Link Permanente

      Não se consegue mais achar a letra das músicas? A LETRA? Tá de sacanagem, né…
      É para irritar o ser humano, só pode ser.

  • otubo 15:18 em 1 de August de 2009 Link Permanente | Resposta
    Tags:   

    #lingerieday 

    Aconteceu assim: Surgiram a mulher melancia, melão e moranguinho e o caralho a quatro. Daí apareceu a elite intelectual brasileira (a feminina) falando que isso é um bissurdo e tal e coisa. Que isso era a banalização da mulher, que era vulgar, que essas mulheres eram escrotoas blá blá blá. Ok, concordo, mas não é essa a questã. O ponto é que essa semana rolou o #langerieday no twitter, e quem participou? Bem, daí deixou a conclusão pro leitor.

    Meus pensamentos:

    1) E ainda reclama: “Poxa! Um monte de tarado começou a me seguir!” – Ah, se fode, né.
    2) Amiga sensata deu opinião pungente: “Depois elas reclamam de respeito e blabla, e justificam participar desses ‘manifestos’ com ‘sou sexualmente bem resolvida’ #lingerieday” e “Pra fechar: até que me argumentem em contrário, vcs mulheres que aderem a isso me fazem sentir vergonha de vcs. #prontofalei” ponto pra ela.
    3) E nem adianta vir e foder com o cara que propôs o #langerieday. Não tem a menor coerência.
    4) Microblogging foi uma inovação bem massa anos atrás, mas o uso dela está degringolando demais. Talvez isso reflita o que realmente as pessoas pensam e falam por ai. (Ou não)
    5) Quando você gosta de uma pessoa, tem que aprender a conviver com os defeitos. Infelizmente eu tenho que suportar esses qualquercoisaday e quizzes de merda – não sei por quanto tempo vai valer a pena.

    Enfim…

    ps.: eu ainda acho que essa coisa de mulher fruta é uma tentativa escrotra de fazer um revival de Carmem Miranda. 🙂

     
    • Amanda Magalhães 13:42 em 2 de agosto de 2009 Link Permanente

      clap, clap, clap!

      concordo plenamente com você. Pra mim, todas que participaram, só deixaram o lado piriguete falar mais alto. blé.

      Gostei mesmo do texto.
      beijo. :*

    • B 12:18 em 4 de agosto de 2009 Link Permanente

      coisas que não tem o uso bem definido serão usadas de n formas por n pessoas. Tem os que usam para discutir sobre/manter contatos de trabalho, tem os que usam como orkut e ainda os que usam como um blog. Eu me encaixo na última categoria.
      Não diria que nenhum dos modos de uso é certo e errado, mas procuro seguir pessoas que tenham o mesmo uso que eu porque é o que me interessa. Gosto de blogs.
      Agora, se tem um bando de mulher tirando a roupa por aí…problema delas. Só não dá para reclamar depois dos tarados/da divulgação de fotos no trabalho etc.
      Manja aquela história de arcar com as consequências dos seus atos? Mais ou menos por aí…

  • otubo 5:57 em 30 de July de 2009 Link Permanente | Resposta
    Tags:   

    quebrando a cabeça 

    Como um grande amigo meu sempre fala: “Não dá pra bater a cabeça do seu amigo na sargeta e dizer que é errado.” Ele vai fazer errado, não vai fazer o correto e você vai ficar puto. Mas calma, isso passa em 4 nano segundos e a sua amizade com o cidadão não vai mudar por causa disso 🙂

     
    • otubo 19:42 em 31 de julho de 2009 Link Permanente

      Em contrapartida, tem gente talentosa que corre em busca dos sonhos e idéais. Coincidentemente os mesmos que os meus. Sorte e vida longa pra você rapaz 🙂

  • otubo 22:53 em 16 de July de 2009 Link Permanente | Resposta  

    Eu tenho personalidade 

    Pow, meu, eu sou diferente! Eu tenho personalidade! Eu faço chapinha e meu cabelo é bagunçado de forma completamente metódica. Eu uso óculos de acetato, faço as sombrancelhas, uso calças xadrez e camisetas com frases que eu nem sei o que significa. Personalidade my ass. É *só mais uma* geração influenciada pelas bandas que ouve. Não me confundam com um nazista, cada um se veste como quiser. Agora sair falando que isso tudo é fruto de personalidade própria com aquele ar de superioridade daí já é chutar as bolas.

     
  • otubo 20:55 em 13 de July de 2009 Link Permanente | Resposta  

    reconhecendo 

    Coisa legal aconteceu esse final de semana. Conheci novamente um velho amigo. Amigo este que encontrava até com uma certa frequência em bares, cafés e aqui em casa nos churrascos. Mas o que houve neste final de semana offline que passou foi mais que isso. Foi conviver, acordar, chutar e conversar até as 5h30 da manhã. Conhecer novamente. Reconhecer.

     
  • otubo 0:13 em 10 de July de 2009 Link Permanente | Resposta  

    sobre essa baboseira de subcelebridades e #forasarney 

    1) Movimento político de cu é rola. Eles queriam mesmo era chamar a atenção. Tanto que até a folha falou neles. Tanto que até EU to falando nessa merda.

    2) O certo mesmo é deixar a cambada falando sozinho. Não é assim que se faz manifestação, né gente. QUEM vai ver o trending topics do twitter depois e dizer “Olha, a população quer que ele vá mesmo, poxa vamos tirar o bigodudo do senado então.” Gentê, isso não existe, ok? E não me interpretem mau, eu sou a favor do petition online sim. 🙂

    3) E pra seguir o item dois, páro por aqui essa baboseira de subcelebridades.

     
  • otubo 21:27 em 13 de May de 2009 Link Permanente | Resposta
    Tags: , ,   

    Não existe forma de vida superior à raça humana fora da terra 

    Essa foi a belíssima conclusão que nosso amigo @guilhermeprado chegou na mesa do bar nessa última sexta. Segue a linha de pensamento:

    Se partirmos do pressuposto que tudo que conhecemos por universo hoje se originou do Big Bang, então o máximo que algum planeta aleatório conseguiu até hoje foi chegar ao estágio de evolução da terra. Explicando: Se todos os planetas tiveram o mesmo t-zero, então ainda não houve tempo suficiente para que tenha uma evolução maior do que o plenata Terra tem. No máximo eles estão no mesmo pé que nós – e portanto – não existem discos voadores, nem ETs visitando a terra e nem nada. Tendo em vista o tempo que a Terra levou para evoluir algumas moléculas aleatórias para seres concientes, a probabilidade desse tempo ter sido menor em um planeta aleatório é muito pequena.

    E depois falam que nerds não vão ao bar.

     
    • Kleber 2:43 em 15 de maio de 2009 Link Permanente

      Concordo que todos os planetas e tudo mais no universo partiu do mesmo t0, mas a Terra se formou alguns bilhões de anos depois do Big Bang, e se algum planeta distante foi criado e conseguiu desenvolver um ambiente propício a vida antes da Terra?

  • otubo 15:19 em 10 de May de 2009 Link Permanente | Resposta
    Tags:   

    dia das mães 

    Hoje em especial eu fiquei triste. Tentei umas noventa vezes levar minha mãe pra almoçar. Ela sempre me fala que está cansada e eu mesmo não acho justo ela trabalhar no dia das mães. Ah, explico, trabalhar no sentido de limpar a casa. Ela é um tanto quanto frenética com limpeza, e hoje, em pleno domingo de dia das mães, ta ela lá arrumando a cozinha. Eu acordei 11h30 mas bem sei o que ela já limpou da casa, que não é pequena.

    Daí vem um sentimento de impotência. Eu queria dar um dia gostoso pra ela, mas ela mesma não se permite. Que difícil.

    Só um dia. É pedir muito?

     
  • otubo 17:40 em 4 de May de 2009 Link Permanente | Resposta
    Tags:   

    I did it my way 

    Estava eu ouvindo uma das músicas que eu considero mais bonitas, My Way do Frank Sinatra. Enquanto isso, discutia com o Edjunior sobre as várias versões dessa música tão famosa. E daí que, segundo a wikipedia, a letra é do Paul Anka e a melodia é da música francesa “Comme d’habitude” composta por Claude François.

    Não que isso faça muita diferença na minha vida, a música continua sendo foda.

     
  • otubo 5:27 em 6 de April de 2009 Link Permanente | Resposta
    Tags:   

    Incoerências 

    Taí, duas coisas que eu não vejo coerência alguma:

    (a) Evangélicos. Eu poderia colocar como “religiosos fanáticos”, mas prefiro citar este grupo em específico por que já tive péssimas experiências como essa moçada. Engraçado ver uma pessoa venerar cegamente (vulgo “fé”) uma entidade que sabe lá deus se ela existe (desculpe, não pude evitar o trocadilho). Justificar sua vida em seu nome, planejar sua vida em seu nome, dar dinheiro em seu nome e até deixar de seguir seus próprios princípios para seguir uma doutrina. Vou parando por aqui pra não arranjar confusão depois.

    (b) Aquela velha história de que “Ah, ela arrumou um namorado que a afastou do nosso grupo de amigos”. Mentira! Uma pessoa é completamente responsável pelos seus atos, se a guria se afastou então foi por que ela quis.

    Ok, mimimi demais por hoje. Vou dormir, boa noite.

     
    • B. 11:05 em 9 de abril de 2009 Link Permanente

      Também não entendo o fervor religioso das pessoas que deixam de aproveitar a vida HOJE para guardar seu pedacinho no céu AMANHÃ.
      Por isso virei fã da iniciativa dos ateus de Londres que estampara bem grande em vários ônibus da cidade a seguinte frase.
      “There’s probably no God. Now stop worrying and enjoy your life”.
      Não é perfeito? 😉

    • B. 11:06 em 9 de abril de 2009 Link Permanente

      é estamparam e não estampara…foi erro de digitação. sorry. Você conhece meu “método avançado de digitação” e entende porque aconteceu provavelmente esse erro. 😛

    • P_ 12:25 em 28 de agosto de 2009 Link Permanente

      Sinto neste post uma “pontinha” de raiva/desilusão/revolta com relação ao que foi, certamente, um dos maiores “programa de índio” que já tivemos!!! Hahahaha Afinal a revolta chegou a ser até engraçada… nada que umas horas a ouvir música no carro e a falar besteira entre amigos não resolvessem! 😉

c
escrever novo post
j
post seguinte/ comentário seguinte
k
post anterior/comentário anterior
r
Resposta
e
Editar
o
mostrar/esconder comentários
t
voltar ao topo
l
vá para login
h
mostrar/ocultar ajuda
shift + esc
Cancelar